Fique de olho nas finanças!Para alcançar o sucesso!

DESCUBRA COMO CALCULAR O PREÇO DAS SUAS MERCADORIAS

Definir o preço das suas mercadorias nem sempre é tarefa fácil. Isso porque é necessário atentar para vários detalhes até chegar num valor que seja realmente justo e competitivo.

De acordo com o Sebrae, existem duas formas de chegar ao preço de venda: a primeira é fazendo um cálculo com base nos custos e despesas e a segunda é definindo o preço de venda com base no mercado e nos clientes. Um terceiro jeito, ainda, é fazer as duas coisas ao mesmo tempo, já que o preço final precisa atender as suas necessidades mas também as dos clientes.

Leia algumas dicas importantes dadas pelo Sebrae para revenderores poderam precificar seus itens de uma maneira adequada:

 

1) Sistema tributário

Entenda qual é o sistema tributário de sua empresa: Simples, Lucro Real ou Lucro Presumido. Isso determina quanto você deve cobrar por cada produto, tendo em vista apenas quantovocê tem de despesa para fornecer aquela mercadoria. Se você estiver dentro do Simples, não terá direito a nenhum tipo de crédito tributário. Se a sua empresa estiver no Lucro Presumido, no entanto, você poderá retirar o valor do ICMS, que representa 18%. Já no último caso, você pode descontar o valor do crédito tributário do ICMS (18%), do PIS (1,65%) e da Cofins (7,6%), mas a regra da substituição tributária não vale para o ICMS.

 

2) Calcule os gastos

Seus custos fixos e variáveis devem ser calculados para entrar no valor do produto. Crie uma tabela que inclua transporte, fretes, quanto gasta com a empresa e com o produto. Lembrando que os gastos fixos são aqueles que você tem todos os meses, como o aluguel e o salário dos funcionários. Já os custos variáveis são os que mudam todos os meses. Como são todos proporcionais ao faturamento da empresa, a melhor forma de controlá-los é definindo o percentual que eles representam com relação às vendas. Por exemplo, gastos com taxas de cartões seriam 2% sobre as vendas, embalagens, 3%, e assim por diante.

 

3) Formação da primeira categoria de preço

Esse é o preço de venda líquido do seu produto, sem tributacão ou deconto.

Para chegar neste valor, é possível usar uma fórmula: o preço de venda líquido (ou PVL) é igual ao custo dividido por um menos o percentual da margem. Por exemplo, se o seu custo for de 100 reais e o percentual da margem, 20%, o PVL será de 125 reais.

 

4) Preço de tabela

Esse é o valor bruto do seu produto, ou seja, o que você vai passar aos clientes. Some o preço de venda líquido aos tributos na hora da venda, as comissões dos funcionários e o desconto que pode dar ao cliente, caso seja solicitado.

 

5) Posicionamento de mercado

Com o preço em mãos, você deve fazer uma avaliação comparando seu preço com o da concorrência. Além disso, você também deve analisar se o cliente está disposto a pagar o quanto você vai cobrar.

 

Seja uma revendedora Colmeia

Se você quer um negócio lucrativo para trabalhar no conforto do seu lar, então revender Moda Colmeia é uma excelente opção. A marca é a número 1 em moda jovem do Norte e Nordeste, com coleções atualizadas com as últimas tendências da moda e uma excelente aceitação pelo público feminino.

Para fazer parte do nosso time e se tornar uma de nossas revendedoras, você pode fazer seu cadastro pela internet e comprar todas as suas peças pelo nosso site. Isso é muito mais comodidade e tempo para você! Além disso, nas compras acima de R$1.000,00, você não paga o frete.

Confira nossa coleção e alcance sua independência financeira, basta clicar aqui!

Somos uma marca antenada com a moda com 24 anos de história pra contar. Nossa missão é oferecer aos nossos clientes o melhor do produto do mercado, mais fashion, com originalidade e variedade única.

Share:

Leave a reply

Que tal dar uma olhada em nossos últimos posts?

@modacolmeia

Siga-nos e fique por dentro de todas as novidades